Fitch: EUA devem ter recessão leve no 4º trimestre, com desaceleração do consumo

No comunicado em que anunciou o rebaixamento do rating americano, a Fitch prevê que os Estados Unidos enfrentarão recessão "leve" entre o quarto trimestre de 2023 e o primeiro de 2024, diante da desaceleração do consumo. A agência ainda prevê que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país deverá ser de 1,2% em 2023, após alta de 2,1% em 2022, seguida de um avanço de 0,5% de 2024.

A agência de avaliação de risco projeta que o Federal Reserve (Fed) elevará elevar as taxas novamente em setembro, em 25 pontos-base (pb), para a faixa entre 5,50% e 5,75%. "Enquanto a inflação nominal caiu para 3% em junho, o núcleo da inflação do PCE, o principal índice de preços do Fed, permaneceu teimosamente alto em 4,1% no comparativo anual. Isso provavelmente impedirá cortes na taxa de fundos federais até março de 2024".

Sobre a "erosão da governança" mencionada no rebaixamento do rating do país de AAA para AA+, a Fitch destaca que os impasses repetidos sobre teto da dívida prejudicaram confiança no fiscal do país. A agência já havia colocado a nota soberana dos EUA em observação negativa em maio, durante o auge das divergências relativas ao limite da dívida.