'Conseguimos formatar reforma tributária que atende sociedade brasileira', diz Haddad

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, defendeu a reforma tributária aprovada na Câmara dos Deputados, dizendo que foi possível formatar uma medida que "atende à sociedade brasileira". "Nós tivemos quase 400 votos a favor da reforma, que estava há 30 anos aguardando aprovação. Eu penso que nós conseguimos formatar uma reforma que atende a sociedade brasileira, por isso está sendo comemorada", afirmou o ministro durante participação no programa "Bom dia Ministro".

Haddad destacou que a reforma foi aprovada com participação de diferentes setores, como a Frente Parlamentar do Agronegócio e de micro e pequenas empresas. "Você não teria tido os votos que tivemos na Câmara se o agro fosse contra", pontuou.

O ministro ainda reforçou que a proposta aprovada na Câmara não muda o funcionamento do sistema Simples Nacional, utilizado pelos prestadores de serviços do País. "Você que tem prestadora de serviços até o limite do Simples, não está minimamente afetado pela reforma", destacou o ministro, salientando que é preciso trazer "esclarecimento" sobre o que de fato a reforma influencia. "Esse negócio de fake news é muito ruim, outro dia falaram que eu iria tributar o Pix", mencionou.

Na avaliação de Haddad, a aprovação da reforma tributária poderia chegar a 100% dos votos na Câmara, caso não houvesse orientação contrária por parte do ex-presidente Jair Bolsonaro.

"Não teve 100% porque o Bolsonaro, desavisado, avisou que tinha que ser contra, depois o próprio Valdemar Costa Neto (presidente do PL), falou para todo mundo ouvir que ele errou e iria se reposicionar no Senado", explicou. "Temos de aprovar essa reforma, são 30 anos esperando", emendou o ministro.