Fleury tem lucro líquido de R$ 117,7 milhões no 2º trimestre, alta de 66,9%

O lucro líquido do Fleury totalizou R$ 117,7 milhões no segundo trimestre de 2023, valor 66,9% superior na comparação com o mesmo período de 2022. A margem líquida foi de 7,1%, uma alta 75 bps na mesma base de comparação, informou a empresa no resultado financeiro divulgado nesta quinta-feira, 3.

A companhia teve Ebitda de R$ 429,1 milhões entre abril e junho, avanço de 44% sobre o segundo trimestre do ano passado. A margem Ebitda foi de 25,9%, queda de 95 bps na comparação anual.

"Esse resultado é decorrente da disciplina no controle de custos e despesas e do novo mix de negócios resultante da combinação de Grupo Fleury e Pardini, assim como despesas pontuais de R$ 65,5 milhões relacionadas principalmente ao one-time-cost de aquisição e processo de integração", afirma a CEO Jeane Tsutsui, nos comentários do documento.

A receita líquida teve um aumento de 49,3% no período frente a um ano antes, chegando a R$ 1,659 bilhão. Já o resultado financeiro da companhia representou uma despesa de R$ 99,5 milhões, com crescimento de 6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A dívida líquida do Fleury atingiu R$ 2,183 bilhões ao fim de junho, um aumento de 49,5% em relação ao fim de março e de 3,2% em relação ao mesmo período do ano anterior. A alavancagem foi 1,3x ao final do trimestre, 0,1x acima do indicador do trimestre anterior e 0,5x abaixo do mesmo indicador ao final do mesmo período do ano passado.

O segundo trimestre de 2023 marca o início da divulgação dos resultados do Grupo Fleury após a combinação de negócios entre Fleury e Instituto Hermes Pardini, ocorrida em 28 de abril.