Mediana no Focus aponta para queda de 0,50pp da Selic até Copom de junho de 2024

O mercado financeiro projeta queda de 0,50 ponto porcentual da taxa Selic até o Comitê de Política Monetária (Copom) de junho de 2024, mostra a mediana do Sistema de Expectativas de Mercado, base para o Boletim Focus. Dessa forma, até a metade do ano que vem, o ciclo de queda de juros acumulado seria de 4,00 pontos porcentuais, para 9,75%. Depois, a expectativa indica três reduções de 0,25 ponto, fechando novembro em 9,00%, patamar que seria mantido na reunião de dezembro, segundo a mediana.

Antes do Copom, a mediana do Sistema de Expectativas apontava para um recuo de 0,25pp dos juros na semana passada, seguido de cortes de 0,50 ponto até julho do ano que vem, quando a taxa chegaria a 9,50%. O movimento seria seguido de uma pausa em setembro, de uma queda de 0,25 ponto em novembro e manutenção em dezembro, terminando o ano em 9,25%.

Hoje, a Selic está em 13,25% ao ano, após o Copom ter optado por iniciar o ciclo de afrouxamento monetário com uma queda de 0,50pp dos juros básicos, o que surpreendeu uma parte dos economistas do mercado, que apostavam majoritariamente em uma queda mais "parcimoniosa", de 0,25pp. O colegiado ainda disse que o ritmo deve ser mantido nas próximas reuniões.

A justificativa para iniciar o ciclo em ritmo mais forte já foi dada no comunicado da decisão. Segundo o colegiado, a escolha ocorreu "em função da melhora do quadro inflacionário", o que reflete os impactos defasados da política monetária. O comitê também disse que a reancoragem parcial das estimativas mais longas após a manutenção da meta de inflação em 3,0% nos próximos anos permitiu acumular a "confiança necessária para iniciar um ciclo gradual de flexibilização monetária."

"Em se confirmando o cenário esperado, os membros do Comitê, unanimemente, anteveem redução de mesma magnitude nas próximas reuniões", disse o Copom, acrescentando que considera o ritmo apropriado para manter o aperto monetário necessário para o processo desinflacionário.