Conteúdo publicado há 9 meses

Alta no petróleo e diesel é absorvida por estratégia comercial, diz diretor da Petrobras

O diretor de Logística, Comercialização e Mercados da Petrobras, Claudio Schlosser, descartou qualquer problema de abastecimento de diesel S10 no País, apesar da restrição de fornecimento relatada por distribuidoras ao Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) na segunda-feira, 7. Segundo o executivo, os volumes importados para agosto já foram fechados e no momento está sendo planejada a importação de setembro.

"Não há risco de desabastecimento, não trabalhamos com esse cenário", disse Schlosser após apresentação no 13º Rio Pipeline, maior evento do setor de dutos do País, sem informar se o volume de setembro será maior do que o de agosto.

Ele afirmou que a nova estratégia comercial de preços da Petrobras, que substituiu a política de paridade de importação (PPI), tem sido positiva para a companhia e também descartou eventuais prejuízos pelo fato de a estatal manter os preços dos combustíveis inalterados, apesar da alta do petróleo no mercado internacional.

"Nós hoje vivemos um momento muito forte de volatilidade, os preços internacionais do petróleo e do diesel tiveram um aumento, mas dentro do que entendemos da estratégia comercial é absorvido, porque no passado teríamos que fazer reajustes contínuos para acompanhar isso", explicou Schlosser.

Segundo ele, a estratégia comercial da Petrobras, implantada em maio deste ano, tem dado maior flexibilidade para a comercialização dos produtos da companhia.

Deixe seu comentário

Só para assinantes