Lula diz que não aceitará concessão para compras governamentais no acordo Mercosul-UE

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reiterou que não aceitará a concessão das compras governamentais no acordo comercial em negociação entre Mercosul e União Europeia. O governo brasileiro quer proteger as empresas nacionais em licitações, enquanto os europeus querem poder vender para o poder público brasileiro.

"No acordo que nós temos que fazer Mercosul-União Europeia um dos problemas que pegava era que a União Europeia queria que a gente fizesse concessão para as compras governamentais e nós não vamos fazer", declarou Lula.

O presidente da República falou no Rio de Janeiro nesta sexta-feira, 11, onde foi lançar a nova edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Ele afirmou que haverá lançamentos em todos os Estados. Também disse que é necessário colocar os projetos do programa "embaixo do braço" e tentar vendê-los no exterior para obter mais recursos.