No Novo PAC, Sul lidera em investimentos rodoviários e Sudeste em ferrovias

O ministro dos Transportes, Renan Filho, detalha neste momento, em coletiva à imprensa, as obras, projetos e estudos de rodovias e ferrovias previstos no Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O Sul e Sudeste têm a maior previsão de investimentos.

De acordo com o planejamento do governo federal para o setor, estão previstos recursos para 302 empreendimentos, que devem somar cerca de R$ 280 bilhões, sendo R$ 79 bilhões em recursos do Orçamento Geral da União e R$ 201 bilhões em investimentos privados.

Desse montante, R$ 185,8 bilhões serão para o setor rodoviário e R$ 94,2 bilhões serão destinados às ferrovias. Na divisão entre as regiões, o Sudeste lidera entre os investimentos totais, com R$ 96,1 bilhões. Em seguida, aparece o Sul, com R$ 57,8 bilhões, o Nordeste, com R$ 49,1 bilhões, o Centro-Oeste, com R$ 46,3 bilhões, e por fim o Norte, com R$ 21,3 bilhões.

A divisão dos volumes específicos para rodovias coloca a região Sul na liderança, com R$ 53,2 bilhões. A sequência fica na seguinte ordem: Sudeste, com R$ 52,4 bilhões; Centro-Oeste, com R$ 28,5 bilhões; Nordeste, com R$ 23,8 bilhões e região Norte, com R$ 18,5 bilhões.

Para as ferrovias, o Sudeste aparece com quase metade de todos os investimentos previstos, acumulando R$ 43,7 bilhões. Na sequência está o Nordeste, com R$ 25,3 bilhões; o Centro-Oeste, com R$ 17,8 bilhões; o Sul, com R$ 4,6 bilhões; e o Norte, com R$ 2,8 bilhões.