Biden defenderá reforma do Banco Mundial durante reunião do G20 em setembro

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, defenderá uma reforma de bancos multilaterais de desenvolvimento, incluindo o Banco Mundial, durante reunião de líderes do G20 entre os dias 7 a 10 de setembro, em Nova Délhi, Índia. Em comunicado, a Casa Branca informa que a proposta de Biden visa aumentar a capacidade dos bancos multilaterais para lutar contra a pobreza e endereçar desafios globais.

Segundo a nota, o presidente norte-americano ainda deve discutir temas globais como a transição para energia limpa, combate às mudanças climáticas e impactos sociais da guerra na Ucrânia.

Em Nova Délhi, Biden deve ter um encontro bilateral com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, para reafirmar o comprometimento dos EUA com o grupo.

O comunicado também detalha planos para a viagem da vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, para a cúpula da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean, na sigla em inglês), entre os dias 4 e 7 de setembro, com o objetivo de fortalecer os laços americanos com países da região.