Conteúdo publicado há 9 meses

Haddad diz que governo fez proposta de garantia em yuan para exportações à Argentina

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse nesta quarta-feira, 23, que o governo elaborou uma proposta de garantia em yuan, a moeda chinesa, a exportadores brasileiros que vendem produtos à Argentina. O Banco do Brasil fará o câmbio das moedas do yuan para o real.

Haddad afirmou que essa operação envolve um volume de recursos inicial de 100 milhões de dólares a 140 milhões de dólares.

O objetivo é garantir o pagamento dos exportadores nacionais. O câmbio será feito em Londres, onde a operação pode ser viabilizada, conforme o ministro.

"Poderíamos manter o yuan, mas vamos fazer o câmbio. Exportou recebe em real", disse Haddad, que está em Johannesburgo para eventos do Brics.

"Nós já encaminhamos ao governo argentino uma proposta de garantia em yuan, das exportações brasileiras, com a garantia do Banco do Brasil de fazer o câmbio para reais, a partir dessa garantia", disse o ministro.

"Para os exportadores brasileiros, será uma coisa boa, se a Argentina concordar, porque eles podem ter algum fluxo de venda de seus produtos com 100% de garantia, e para o Brasil sem problemas porque o câmbio vai ser feito do yuan para o real, e isso tranquiliza também o Tesouro Nacional porque não há risco de default."

Segundo o ministro, o Tesouro considerou a garantia adequada, e o Banco do Brasil concordou. O governo brasileiro não teve ainda resposta.

Deixe seu comentário

Só para assinantes