Fluxo cambial total no ano até 25 de agosto é positivo em US$ 19,452 bi, mostra BC

O Brasil registrou fluxo cambial positivo de US$ 19,452 bilhões em 2023 até 25 de agosto, informou nesta quarta-feira, 30, o Banco Central. No mesmo período do ano passado, havia entrada líquida de US$ 13,015 bilhões. Em 2022, o saldo foi negativo em US$ 3,233 bilhões.

No acumulado deste ano, o canal financeiro apresentou saída líquida de US$ 17,292 bilhões, resultado de aportes de US$ 382,699 bilhões e retiradas de US$ 399,991 bilhões. O segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo em 2023 é positivo em US$ 36,743 bilhões, com importações de US$ 149,679 bilhões e exportações de US$ 186,422 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 22,614 bilhões em adiantamento de contrato de câmbio (ACC), US$ 40,908 bilhões em pagamento antecipado (PA) e US$ 122,901 bilhões em outras entradas.

Agosto

De acordo com o BC, o fluxo cambial total do Brasil foi positivo em US$ 1,922 bilhão em agosto, até o dia 25. Em julho, houve entrada líquida de US$ 2,514 bilhões.

Este mês, até o dia 25, o canal financeiro apresentou saída de US$ 1,088 bilhão, como resultado de aportes no valor de US$ 39,745 bilhões e saídas no total de US$ 40,833 bilhões.

No comércio exterior, o saldo do mês, até o dia 25, foi positivo em US$ 3,009 bilhões, com US$ 18,816 bilhões em exportações e US$ 15,806 bilhões em importações. Nas exportações, estão incluídos US$ 2,045 bilhões em adiantamento de contrato de câmbio, US$ 3,125 bilhões em pagamento antecipado e US$ 13,646 bilhões em outras entradas.

Semanal

O fluxo cambial do Brasil foi negativo em US$ 1,868 bilhão na semana passada, de 21 a 25 de agosto, informou o Banco Central.

O canal financeiro apresentou saída líquida de US$ 721 milhões, resultado de aportes de US$ 10,050 bilhões e retiradas de US$ 10,771 bilhões.

No comércio exterior, o saldo da semana foi negativo em US$ 1,147 bilhão, com importações de US$ 5,653 bilhões e exportações de US$ 4,506 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 372 milhões em ACC, US$ 690 milhões em pagamento antecipado e US$ 3,444 bilhões em outras entradas.