Bolsas da Europa fecham na maioria em baixa, devolvendo os fortes ganhos da última semana

As bolsas da Europa fecharam na maioria em baixa nesta segunda-feira, 6, em um começo de semana que não deu prosseguimento às fortes altas dos últimos dias. Alguns setores tiveram impulsos específicos, como as petroleiras com o avanço dos preços do barril no mercado internacional, mas, ainda assim, o movimento geral foi de correção de ganhos.

O índice pan-europeu Stoxx 600 caiu 0,15%, a 443,58 pontos, depois de avançar mais de 3% na semana passada, em seu melhor desempenho desde março, graças a balanços corporativos animadores e indícios de que o processo de aperto monetário pode ter chegado ao fim nos Estados Unidos e no Reino Unido.

Segundo o analista da Oanda Craig Erlam, o início das negociações nesta segunda-feira foi relativamente moderado, com os mercados de ações lutando para manter o dinamismo da segunda metade da semana passada. "Dito isto, a resposta não parecia particularmente sustentável", avalia. "Foi indiscutivelmente exagerada dadas as circunstâncias, mas os investidores têm aguardado ansiosamente o ponto de viragem nos dados. Talvez tenham sido prematuros nesta ocasião, mas os dados das próximas semanas poderão provar o contrário", diz o analista.

Nesta segunda, na zona do euro, o PMI de serviços caiu para 47,8 em outubro, confirmando a estimativa inicial. O mesmo PMI alemão recuou a 48,2 em no mês passado, mas superou a leitura prévia. De qualquer forma, os resultados abaixo de 50 apontam contração em serviços. Ainda na Alemanha, as encomendas à indústria tiveram uma inesperada alta de 0,2% em setembro, graças à demanda externa.

Da temporada de balanços, destaque para a companhia aérea irlandesa de baixo custo Ryanair, que divulgou nesta segunda avanço no lucro semestral e anunciou dividendos pela primeira vez. O papel da Ryanair saltou 3,93% em Dublin. Seguindo a alta do petróleo, na mesma cidade a ação da Total avançou 0,63%, mas o CAC 40 caiu 0,48%, a 7.013,73 pontos. Na capital britânica, o papel da BP teve alta de 0,38%, e ajudou o FTSE 100 a ficar estável, a 7.417,76 pontos. Em Frankfurt, o DAX caiu 0,35%, a 15.135,97 pontos. Em Milão, o FTSE MIB teve queda de 0,29%, a 28.592,60 pontos. Em Madri, o Ibex 35 recuou 0,58%, a 9.240,40 pontos. E em Lisboa, o PSI 20 caiu 0,19%, a 6.389,93 pontos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes