Dirigente do Fed diz não estar convencido sobre inflação em trajetória de 2%

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Richmond, Thomas Barkin, afirmou nesta quinta-feira, 9, que a inflação continua muito alta nos Estados Unidos, e que a autoridade monetária tem que caminhar em uma linha tênue. Em evento da Market News International, o dirigente apontou que o banco central dos EUA percorreu um longo caminho rapidamente para conter a alta dos preços, "mas o trabalho não está concluído".

"Ainda não estou convencido de que a inflação esteja numa trajetória de queda para 2%", afirmou Barkin. "Se corrigirmos mal, a inflação elevada poderá regressar, como aconteceu nos Anos 70. Se corrigirmos excessivamente, causaremos danos desnecessários à economia. E mesmo a melhor política tem o potencial de ser prejudicada por acontecimentos externos, como fomos lembrados pelas notícias recentes do Oriente Médio", disse o dirigente.

E apontou, citando dados recentes de desaceleração nos preços: "Estamos fazendo progressos reais. Ainda não atingimos a nossa meta de 2%, mas estamos caminhando na direção certa."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes