Indicadores mostram fraca dinâmica econômica e inflação mais baixa, diz comissário europeu

O comissário europeu para Economia, Paolo Gentiloni, afirmou nesta quinta-feira, 9, que os indicadores de curto prazo sinalizam a continuação da fraca dinâmica econômica no início do trimestre atual na zona do euro, e que as perspectivas de curto prazo continuam a ser desafiadoras na região. Em coletiva de imprensa na zona do euro, ele lembrou, por sua vez, de sinais positivos para a atividade local, como o fato de o mercado de trabalho permanecer resiliente, apesar dos sinais de arrefecimento.

A inflação na área do euro caiu para 2,9% em outubro, face a 4,3% em setembro, e a moderação foi generalizada a todas as principais categorias. "Esta queda significa que a inflação está agora no seu nível mais baixo desde julho de 2021. Sabemos que a redução daqui para frente não será totalmente linear - ainda haverá solavancos ao longo do caminho - mas a direção é descendente e é muito clara", afirmou também.

Além disso, Gentiloni afirmou que a confiança das empresas e dos consumidores parece estar se estabilizando, em certo sentido, após meses de descidas acentuadas.

Sobre as recomendações fiscais aos Estados membros, o comissário afirmou: "estaremos analisando em particular três coisas; primeiro, o crescimento da despesa primária líquida; em segundo lugar, a retirada das medidas de apoio energético; e terceiro, se o investimento público financiado a nível nacional está sendo preservado".

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes