Sistema bancário permanece com liquidez confortável, avalia BC

O Relatório de Estabilidade Financeira (REF) do primeiro semestre de 2023, divulgado nesta quinta-feira, 9, pelo Banco Central, avalia que o sistema bancário permanece com liquidez confortável para manter a estabilidade financeira, sem alterações relevantes em relação ao documento anterior, referente a dezembro do ano passado.

"Nas captações, persistiram as tendências de aumento de instrumentos com isenção tributária, de convergência das taxas praticadas entre os segmentos bancários e de ganho de participação das IFs de menor porte. Estas duas últimas são parcialmente explicadas pelas captações intermediadas, por meio de clientes de plataformas de investimento", destacou o BC.

O REF considera ainda que a base de capital do sistema financeiro permanece sólida. De acordo com a autoridade monetária, a estrutura de capital também está mais homogênea entre os segmentos de bancos e a margem de capital regulatório não é uma restrição para a expansão da oferta de crédito de forma sustentável.

"Ao longo dos últimos anos, os bancos públicos reduziram Capital de Nível II, devido ao menor reconhecimento de instrumentos emitidos antes da implantação de Basileia III e de recursos captados de fundos constitucionais, e aumentaram consideravelmente Capital Principal (CP), considerado de melhor qualidade. Essa alteração deixou a estrutura de capital dos bancos públicos semelhante à dos seus pares privados, tanto em termos de CP quanto em termos de Índice de Basileia (IB)", detalhou o Banco Central.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes