Taxas de juros têm viés de baixa, em reação tímida à aprovação da reforma tributária

Os juros futuros rondam a estabilidade na manhã desta quinta-feira, 9, em sintonia com o dólar, e com viés de baixa nos vértices médios e longos após a aprovação da reforma tributária no Senado na noite de quarta-feira, 8. O mercado está agora à espera de declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e do leilão de LTN e NTN-F (11h), antes do discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell (16h). Às 9h25 desta quinta, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2025 ia para 10,790%, de 10,786% no ajuste anterior, e o para janeiro de 2027 exibia taxa de 10,675%, de 10,699%. O vencimento para janeiro de 2029 estava em 11,040%, de 11,067%.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes