Criptomoedas: bitcoin sobe apoiado por expectativa sobre ETF e fecha 4ª semana seguida de alta

O bitcoin registrou ganhos em mais esta sessão, ultrapassando os US$ 37 mil, e chegando aos maiores níveis desde maio de 2022, ainda favorecido pela expectativas de que reguladores dos Estados Unidos irão aprovar o ETF (fundo negociado em bolsa) da criptomoeda. Como resultado, o ativo completou sua quarta semana seguida de avanços. Na esteira, o ethereum seguiu o movimento e teve ganhos. Os movimentos ocorreram mesmo com as declarações do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, que sinalizou eventuais novas altas de juros ontem.

O analista da Titanium Thiago Rigo avalia que as falas mais hawkish de Powell não foram suficientes para fazer o bitcoin virar para a baixa. "A criptomoeda está num ciclo de baixa correlação com os índices acionários americanos, como o S&P 500 e os Nasdaq-100", aponta. Apesar das declarações de Powell sinalizando possivelmente juros mais altos, as expectativas de alta da criptomoeda com a iminente aprovação do ETF fez os investidores continuarem firmes na cripto, acreditando que o prêmio de risco que o bitcoin oferece valerá a pena.

E hoje, o secretário-geral da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Mathias Cormann, saudou o compromisso de 48 países de implementar um padrão global de transparência fiscal para criptoativos até 2027. Em comunicado, o dirigente afirmou que o anúncio de hoje é um grande passo em frente, marcando outro marco importante em direção à abordagem generalizada e coordenada para combater a evasão fiscal através de maior transparência e troca de informações.

Dessa forma, às 17h35 (de Brasília), o bitcoin avançava 2,85%, a US$ 37,172.66 (RS 184.128,00). O ethereum tinha alta de 3,36%, a US$ 2.087,13 (R$ 10.327,40), segundo a Binance.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora