Conteúdo publicado há 7 meses

Governo formaliza indicação de novas diretorias do Banco Central no Diário Oficial

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, formalizou no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, 10, a indicação do economista Paulo Picchetti e do servidor Rodrigo Alves Teixeira para vagas na diretoria do Banco Central. A indicação do presidente agora precisa passar pela apreciação do Senado Federal, que submeterá os indicados a uma sabatina na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) da Casa e votará pela aprovação ou não dos nomes, tanto na comissão quanto no plenário.

Se aprovados, Paulo Picchetti será diretor do órgão na vaga aberta com o término do mandato de Fernanda Guardado, que chefia a Diretoria de Assuntos Internacionais e de Gestão de Riscos Corporativos, e Rodrigo Teixeira ficará com a Diretoria de Relacionamento, Cidadania e Supervisão de Conduta, na vaga que hoje é ocupada por Maurício Moura.

Guardado e Moura encerram seus mandatos em 31 de dezembro deste ano.

O anúncio dos nomes já havia sido feito pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, no fim de outubro.

O governo disse que as escolhas já foram informadas ao presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

Ao contrário da rodada anterior, a apresentação das indicações agora ocorre com tempo hábil para que as cadeiras não fiquem vagas. O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central é formado por oito diretores mais o presidente, num total de nove membros. Na etapa anterior, Lula indicou - e o Senado aprovou - os nomes de Gabriel Galípolo para a Diretoria de Política Monetária e de Ailton de Aquino para a Diretoria de Fiscalização.

Deixe seu comentário

Só para assinantes