Moedas: dólar fecha misto, com euro se fortalecendo após falas de Lagarde

O dólar estava misto no fim da tarde de Nova York nesta sexta-feira, 10, com o índice DXY no vermelho e o euro acumulando ganhos, na esteira de falas da presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, que sinalizou que a autoridade monetária pode voltar a subir juros e fez os rendimentos dos bônus europeus subirem. Contra o iene, o dólar subiu, mantendo a sequência de desvalorização da moeda japonesa.

No fim da tarde em Nova York, o dólar subia a 151,5 ienes, o euro subia a US$ 1,0686 e a libra tinha queda a US$ 1,2225, muito próxima da estabilidade. O índice DXY, que mede o dólar ante uma cesta de moedas fortes, registrou baixa de 0,11% aos 105,861 pontos.

O dólar passou a maior parte do dia próximo da estabilidade contra os rivais desenvolvidos, mas perdeu impulso nos últimos momentos do dia, com o euro subindo. Segundo o analista do City Index, Fawad Razaqzada, a perspectiva de curto prazo para o euro ainda permanece otimista, visto que a moeda tem se mantido em patamares mais elevados ultimamente, e resistido mesmo diante de dados fortes da economia americana, e mesmo depois de Jerome Powell, o presidente do Federal Reserve, ter discursado em tom mais hawkish do que o esperado.

Hoje, a presidente do BCE, Christine Lagarde, enfatizou outra vez que as taxas de juros da zona do euro devem ficar em território restritivo por bastante tempo, até ao menos a autoridade monetária considerar que a inflação está desacelerando consistentemente para a meta de 2% ao ano.

No Reino Unido, dados do Produto Interno Bruto (PIB) do país indicaram estabilidade, enquanto analistas projetavam queda. O número deu suporte parcial para a libra hoje, que limitou suas perdas contra o dólar, mesmo que o cenário para o curto e médio prazo ainda seja de pouco - ou nenhum - crescimento econômico.

Segundo o Goldman Sachs, o dólar continua em nível sobrevalorizado, o que não deve se sustentar no longo prazo. "Esperamos que a economia global volte a um melhor equilíbrio no próximo ano, o que deverá pesar sobre o dólar ao longo do tempo", afirmou o banco americano. Na semana, o dólar ainda acumulou ganhos contra iene, euro e libra. Confira a tabela com as cotações abaixo.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes