Maiores bancos seriam mais afetados por propostas de regulação nos EUA, diz dirigente do Fed

O vice-presidente de supervisão do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Michael Barr, assegura que os bancos maiores serão mais afetados pelas propostas de regulação nas quais a autoridade monetária trabalha, conforme aponta texto do discurso que o dirigente fará na terça-feira, 14, no Senado dos Estados Unidos, divulgado nesta segunda-feira, 13.

Barr também garante que o aumento nas exigências de capital é atribuível a negociações de valores mobiliários e outras atividades não relacionadas a empréstimos. As regras estão em período de consulta pública. "Já ouvimos preocupações de que o tratamento de capital baseado no risco proposto para empréstimos hipotecários, investimentos em créditos fiscais, atividades comerciais e risco operacional possa superestimar o risco destas atividades", comenta.

O dirigente defende ainda a ideia de expandir exigências de manutenção de dívida de longo prazo no balanços dos bancos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes