BNDES tem aumento de 18,4% no desembolso no 3º trimestre, para R$ 34,8 bi

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) registrou aumento de 18,4% no desembolso do terceiro trimestre do ano, para R$ 34,8 bilhões, informou o diretor do banco, Alexandre Abreu. Ele destacou o resultado obtido com a carteira de crédito, que chegou a R$ 495,2 bilhões de julho a setembro deste ano.

"A carteira de crédito vinha diminuindo ao longo dos últimos anos e demos uma virada, esse é um excelente sinal", afirmou Abreu. "É a maior desde o primeiro trimestre de 2019", completou.

Considerando os nove meses acumulados em 2023, houve aumento expressivo em todas as fases de operação do Banco comparativamente a 2022, como consultas (R$ 199,2 bilhões, alta de 94%), contratações (aumento de 43%, atingindo R$ 94,2 bilhões) e desembolsos (crescimento de 20%, ao atingir R$ 75,4 bilhões). "Se compararmos com outros anos, vemos que essa sequência de aumento é inédita nos últimos anos", afirmou.

Ele destacou ainda que os desembolsos para o setor de infraestrutura subiram 7,2, enquanto para o agronegócio a alta foi de 23%.

Na indústria, os desembolsos do banco aumentaram 34% e no comércio e serviços, 31% no terceiro trimestre do ano.

O lucro recorrente no terceiro trimestre de 2023 foi 21,3% maior em um ano, e chegou a R$ 2,9 bilhões, informou Abreu.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes