Ceagesp diz que perda de alimentos no atacado está em nível normal, apesar da onda de calor

A Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) divulgou comunicado no qual informa que, apesar das altas temperaturas dos últimos dias, são considerados normais os índices de perda de alimentos, principalmente frutas e hortaliças, comercializadas no entreposto da capital paulista.

A Ceagesp explicou que, conforme aumenta a temperatura, há a aceleração dos processos naturais fisiológicos dos alimentos, nos quais são consumidas reservas de nutrientes que, se chegam próximo ao fim, causam deterioração do produto. No caso da transpiração, há perda de água para a atmosfera, fazendo com que o alimento murche.

"Para conter esses efeitos, existe o processo de refrigeração dos produtos", disse a Ceagesp na nota.

Segundo a companhia, em média, chegam diariamente ao Entreposto Terminal São Paulo (ETSP) 10.053,81 toneladas de alimentos.

Na quarta-feira, 15, houve um descarte total de 242,58 toneladas, significando perda de 2,41%. "Para dias de muito calor, é uma porcentagem dentro da normalidade e acrescentamos que esse porcentual inclui também partes que não são comidas, como palha usada em transporte, cascas e outras", informou.

Como se pode observar, destacou a Ceagesp, "é um índice médio de descarte baixo considerando o volume total que entra no maior entreposto da América do Sul todos os dias. O calor em si aumentou pouco esse índice, que em seu normal fica na casa de 2%".

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes