País não tem risco de racionamento de energia mesmo com altas temperaturas, diz ministro

Apesar das altas temperaturas no Brasil nos últimos dias, não há risco de racionamento de energia no País, garantiu nesta sexta-feira, 17, o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, em entrevista na GloboNews. Ele afirmou que apesar da seca na Amazônia, as hidrelétricas da região estão funcionando e os reservatórios em todo o País continuam cheios.

"Estive pessoalmente no norte quando houve crise de abastecimento naquele local e vivemos um momento muito tenso com a parada de Santo Antônio (usina hidrelétrica), que é fio d'água (sem reservatório). Hoje, graças a Deus, esta usina está normalizada. Belo Monte sabemos que está no seu fornecimento normal e também em Jirau, portanto não temos nenhum problema hídrico hoje no norte do Brasil", afirmou Silveira.

Segundo o ministro, estão sendo finalizadas obras de linhas de transmissão no norte do País que vão interligar o único Estado brasileiro que não estava no Sistema Interligado Nacional (SIN), Roraima, a Manaus (AM).

"No mês que vem vamos inaugurar duas torres de transmissão e vamos interligar o último Estado da Federação. Eu estive com o presidente Lula em Parintins (AM) dando ordem de serviço para ligar Manaus a Boa Vista, e com isso vamos trazer energia da Venezuela para não só suprimento de Roraima como para o SIN e atender todo o Brasil", afirmou Silveira.

O ministro destacou a eficiência do Operador Nacional do Sistema (ONS), que é considerado o quarto melhor operador de sistema elétrico do mundo. "É um desafio no mundo inteiro (operar o sistema)", disse, no contexto das mudanças climáticas.

Horário de Verão

Segundo Silveira, ainda não foi tomada uma decisão sobre a volta do Horário de Verão, mas que a questão está sendo avaliada.

"Este ano tivemos a alegria, graças à bonança hídrica, de ter os nossos reservatórios cheios", destacou o ministro, lembrando que por este motivo os consumidores não tiveram cobranças extras na conta de eletricidade e a bandeira verde predominou", disse o ministro, lamentando que há dez anos o Brasil não constrói hidrelétrica.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes