Conteúdo publicado há 3 meses

Com vitória de Milei, governo pró-mercado na Argentina pode favorecer Brasil, diz economista

A vitória de Javier Milei como o novo presidente da Argentina deve trazer perspectivas positivas ao País e poderá favorecer tanto o Brasil quanto o Mercosul, apontou o Sócio e economista-Chefe da JF Trust, Eduardo Velho, que ressaltou o fracasso da política peronista na Argentina adotada nas últimas décadas.

"Milei veio com um discurso diferente, uma proposta econômica liberal e de abertura comercial, financeira, privatizações. A política dele será testada. A dolarização que ele propôs também aconteceu no Equador e deu certo", afirmou Velho.

O economista aponta que o Brasil e o Mercosul sairão beneficiados do programa de governo de Milei para a Argentina se o seu plano for executado conforme o prometido pelo então candidato. Para Eduardo Velho, é fundamental que o novo presidente receba o apoio do Congresso argentino a fim de facilitar o cumprimento das suas promessas.

"Se Milei for bem-sucedido com o objetivo da recuperação da confiança, com o choque monetário e a recuperação da credibilidade, quem será beneficiado disso será o próprio Brasil, então se a economia Argentina retomar de forma consistente com inflação baixa o nosso País será beneficiado", afirmou o economista.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes