Bolsas da Europa exibem quadro em geral negativo, mas Frankfurt tenta sustentar leve alta

Os mercados acionários da Europa tiveram abertura mista nesta terça-feira, 21, mas perdiam fôlego nas primeiras horas do pregão, com tom em geral negativo nesta manhã. A exceção é Frankfurt, que tenta se manter com ganhos, em dia de agenda local em geral modesta, mas com declarações previstas da presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde.

Às 6h40 (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx 600 operava em queda de 0,02%, em 456,15 pontos.

A política monetária segue como foco importante. O presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Andrew Bailey, e dirigentes do BC britânico participam nesta terça de audiência do Tesouro do Reino Unido, a partir das 7h15. Já Lagarde estará em evento na Alemanha, às 13h. Dirigente do BCE, Isabel Schnabel discursa, às 14h15. A agenda de indicadores, porém, é fraca, com o Produto Interno Bruto (PIB) da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) como destaque, às 8h.

Em Milão, a ação do Banca Dei Paschi di Siena recuava 6,05%, após o governo italiano anunciar que havia vendido 25% dos papéis do banco ao mercado. O Ministério das Finanças informou em comunicado que, com isso, sua participação na companhia recuou a 39,23%. Vivendi, por outro lado, subia 0,43% em Paris, depois de informar que concluiu transação com a Lagardère. A Vivendi possui agora cerca de 60% do capital acionário desta empresa.

Às 6h50 (de Brasília), a Bolsa de Londres caía 0,51%, Frankfurt subia 0,11%, Paris tinha baixa de 0,25%, Milão recuava 0,63% e Lisboa operava em baixa de 0,25%. No câmbio, o euro caía a US$ 1,0946, quase estável, e a libra tinha alta a US$ 1,2533. *Com informações da Dow Jones Newswires.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes