Ouro fecha em queda, pressionado por juros dos Treasuries e dólar em alta

O contrato futuro mais líquido do ouro voltou a operar abaixo da marca de US$ 2 mil por onça-troy e fechou a quarta-feira, 22, em queda, pressionado pela valorização do dólar ante moedas rivais e pela alta dos rendimentos dos Treasuries.

Na Comex, divisão para metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para dezembro fechou em queda de 0,44%, a US$ 1.992,80 por onça-troy.

Apesar da queda desta quarta-feira, a Sucden Financial destaca que a combinação da trajetória da política monetária dos principais bancos centrais e as últimas quedas do dólar seguem apoiando o desempenho do ouro. "Embora a economia dos EUA tenha até agora provado ser resiliente, as expectativas do fim do ciclo monetário restritivo foram contabilizadas, empurrando para baixo os rendimentos de longo prazo. Isto criou um ambiente mais favorável para o ouro."

Já a TD Securities acrescenta que traders de ouro de China adicionaram quase 17,5 toneladas de ouro durante a última semana. "Nosso rastreamento dos principais traders em Xangai aponta para um acúmulo maciço de ouro, no momento em que aparecem sinais de exaustão de compras no Ocidente."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes