Taxas de juros recuam com fechamento de curva dos EUA e em meio a falas de Campos Neto

Os juros futuros começam esta quarta-feira (22) em baixa, alinhados ao dólar e retornos dos Treasuries, à espera da votação do projeto de lei dos fundos exclusivos e offshore na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, adiada de terça-feira para hoje. O movimento se dá em meio também a declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, na noite de terça e nesta quarta mostrando otimismo com a trajetória de inflação e ressaltando a importância de insistir no arcabouço fiscal. Às 9h17, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2025 cedia para 10,505%, de 10,563%, e o para janeiro de 2027 caía para 10,345%, de 10,438% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2029 caía para 10,740%, de 10,832%.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes