Para Abranet, fim da desoneração deve reduzir postos formais de trabalho e trazer incertezas

A Associação Brasileira de Internet (Abranet), que representa empresas do setor, inclusive provedores de telecomunicações, disse que o veto à desoneração da folha de pagamentos pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, deve reduzir postos formais de trabalho.

"Estamos passando um momento muito complicado no Brasil. A desoneração é essencial para os pequenos provedores de locais de acesso e conexão Internet, esse veto vai trazer aumento de custos que refletirá em todos os setores, gerando mais informalidade, reduzindo postos formais de trabalho", disse a entidade, em manifestação enviada ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Ainda de acordo com a Abranet, o País caminha para um cenário de incertezas tanto para a geração de empregos quanto para os investimentos diante do veto.

Lula vetou a prorrogação da desoneração da folha, que foi aprovada em 2011, à época, como medida temporária. A medida permite que as empresas de setores intensivos em mão de obra troquem a contribuição previdenciária de 20% da folha de pagamento pelo recolhimento de 1% a 4,5% da receita bruta.

Ao todo, 17 setores têm direito à desoneração, entre eles os de tecnologia da informação e de tecnologia da comunicação. No Congresso, há um movimento em articulação para derrubar o veto.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes