Presidente da Petrobras anunciará na volta da COP-28 mapeamento dos estaleiros brasileiros

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, disse nesta sexta-feira, 24, que vai anunciar um mapeamento da capacidade de produção dos estaleiros brasileiros na volta da COP-28. No novo Plano Estratégico até 2028, a Petrobras informou que, "para remoção de gargalos logísticos", serão investidos US$ 2,1 bilhões.

Nesses recursos entram investimento em terminais, ampliação de modais e construção de quatro navios classe "handy", de cabotagem de produtos, a serem operados pela Transpetro.

A Transpetro já chegou a informar sobre a necessidade de 25 navios para a Petrobras nos próximos anos. Segundo Prates, o número de embarcações a serem construídas será revisado para cima ano a ano no quinquênio.

"Os três estaleiros que estão com nossas encomendas estão lotados. A gente precisa parear as nossas ações com o conteúdo local e com as políticas públicas", disse o presidente da empresa.

Sobre conteúdo local, ele sugeriu que não adianta a Petrobras tomar decisões isoladas, porque não vão à frente se não houver capacidade de produção e disposição do ecossistema industrial em se adequar.

Prates falou em entrevista coletiva sobre o plano, nesta sexta-feira, em hotel na zona sul do Rio.

Ainda sobre fabricação de navios, o diretor de Engenharia, Tecnologia e Inovação da Petrobras, Carlos Travassos, disse que a empresa planeja entregar aos estaleiros encomendas que eles possam ser cumpridas.

Já o diretor de comercialização e logística, Claudio Schlosser, disse enxergar vantagem "muito importante" no desenvolvimento de frota própria pela Petrobras.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes