Gasto com Habitação sobe 0,20% em novembro no IPCA-15, impacto de 0,03 p.p., afirma IBGE

Os gastos das famílias brasileiras com Habitação passaram de uma elevação de 0,26% em outubro para aumento de 0,20% em novembro, uma contribuição positiva de 0,03 ponto porcentual para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) deste mês, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa do IPCA-15 foi de 0,33% em novembro.

A energia elétrica residencial subiu 0,42%, devido a reajustes em três áreas de abrangência do índice: 9,65% em Brasília a partir de 22 de outubro; de 5,91% em Goiânia a partir de 22 de outubro; e de 6,79% em uma das concessionárias pesquisadas em São Paulo a partir de 23 de outubro.

A taxa de água e esgoto subiu 0,45%, decorrente de reajustes de 14,43% em Fortaleza a partir de 29 de outubro e de 6,75% em Salvador a partir de 25 de setembro.

O gás encanado aumentou 0,13%, por conta do reajuste de 0,92% no Rio de Janeiro a partir de 01 de novembro.

Despesas pessoais

Os gastos das famílias brasileiras com Despesas pessoais passaram de uma elevação de 0,31% em outubro para uma alta de 0,52% em novembro, uma contribuição positiva de 0,05 ponto porcentual para o IPCA-15 deste mês, informou o IBGE. O movimento foi impulsionado pelas altas do pacote turístico (2,04%), da hospedagem (1,27%) e do serviço bancário (0,63%).

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora