Ministro das Finanças da Alemanha nega crise orçamentária após decisão judicial

O ministro das Finanças da Alemanha, Christian Lindner, afirmou nesta terça-feira, 28, que o país não tem uma crise orçamentária. Em sua conta na rede social "X", o dirigente indicou que a relação da dívida e o déficit nacional está diminuindo. No entanto, segundo como o governo quer permitir investimentos recordes e benefícios fiscais mesmo em tempos de guerra na Ucrânia, é necessário mudar as prioridades financeiras. "Agora isso requer coragem", afirmou.

O chanceler alemão, Olaf Scholz, prometeu nesta terça que seu governo trabalhará "o mais rápido possível" para resolver o tema, mas deu poucos detalhes sobre como alcançaria os objetivos de promover energia limpa e modernizar a economia em dificuldades após uma decisão judicial anular bilhões em gastos planejados.

Scholz e a sua coalizão devem decidir o que cortar no próximo ano, depois do Tribunal Superior da Alemanha ter decidido que 60 bilhões de euros em financiamento para projetos de energias renováveis, e em alívio dos preços de energia no país violariam o teto da dívida estabelecido na constituição.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes