Bolsas da Europa operam na maioria em alta, antes de dados da região

Os mercados acionários da Europa exibem sinal em geral positivo, na manhã desta quarta-feira, 29, com maior impulso em Frankfurt. Após abertura sem impulso, várias praças firmaram ganhos, mas Londres ostenta baixa modesta. Há expectativa por indicadores da região, entre eles o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da Alemanha.

Às 6h30 (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx 600 operava em alta de 0,40%, em 458,88 pontos.

Às 7h, a Comissão Europeia divulga índice de confiança do consumidor e também do sentimento econômico na zona do euro. Na Alemanha, o CPI é divulgado às 10h. No caso da inflação alemã, analistas esperam perda de fôlego na preliminar de novembro, o que pode reforçar expectativa de trajetória menos dura da política monetária do Banco Central Europeu (BCE), fator que tende a ser positivo para as ações.

O vice-presidente do BCE, Luis de Guindos, comentou em entrevista veiculada mais cedo pela própria instituição que bancos na zona do euro têm retardado o repasse das altas de juros a poupadores, em quadro de liquidez abundante. Já no Reino Unido, o presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Andrew Bailey, reafirmou compromisso em levar a inflação à meta de 2%, mas disse que ainda não tem certeza se o nível atual dos juros será suficiente para garantir o cumprimento desse objetivo.

Em meio às declarações de bancos centrais e da expectativa pelo dados, os retornos dos bônus europeus caíam nesta madrugada. A perda de fôlego esperada na inflação da Alemanha era mencionada como um motivo para o movimento.

Às 6h40, a Bolsa de Londres caía 0,16%, Frankfurt subia 1,05%, Paris tinha alta de 0,51%, Milão operava com ganho de 0,83% e Lisboa subia 0,38%. No câmbio, o euro recuava a US$ 1,0978 e a libra tinha baixa a US$ 1,2680.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes