Dólar opera em alta com influência externa e disputas no mercado futuro

O dólar opera em alta ante o real na manhã desta quinta-feira, 30, do último dia de novembro, puxado principalmente pela tendência de valorização da moeda norte-americana no exterior. O principal vetor do dia é o índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês) nos Estados Unidos.

O indicador dos EUA mostrou inflação ligeiramente abaixo do esperado em novembro, o que reduz o temor de que o Federal Reserve, o banco central norte-americano, seja obrigado a manter uma política monetária mais rígida.

Na máxima do dia, o dólar à vista chegou a ser negociado a R$ 4,9450.

Às 10h47, a divisa era negociada a R$ 4,9236, com avanço de 0,74%.

Os juros dos Treasuries, títulos do Tesouro norte-americano, no entanto, voltaram a renovar máximas no dia.

O mercado brasileiro ainda lida com a chamada disputa pela taxa Ptax de fim de mês, uma média ponderada das cotações do dólar utilizada como referência para a liquidação e rolagem de contratos futuros de câmbio.

Com queda superior a 2% em novembro, a vantagem no mês é dos investidores que apostaram na baixa da moeda.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes