Membro do BCE não descarta mais aumento de juros e diz que ainda é cedo para discutir cortes

Dirigente do Banco Central Europeu (BCE), Joachim Nagel afirmou nesta quinta-feira, 30, que não descarta mais aperto monetário no ciclo atual e que ainda é "muito cedo" para começar a discutir cortes de juros. O argumento aparece em discurso feito na Associação Alemã de Bancos de Pfandbrief, cujo texto foi divulgado nesta quinta.

Nagel, que preside o BC da Alemanha (Bundesbank), projetou que os índices de preços na região continuarão bem acima da meta de 2% ao longo do próximo ano, com perspectiva de alcançar o objetivo somente em 2025. "Na minha opinião, os riscos de inflação são altistas - sobretudo devido à atual situação geopolítica", disse.

Ele ressaltou ainda que a incertezas sobre as expectativas de inflação, sobretudo no horizonte de mais longo prazo.

Segundo ele, o mercado continua buscando proteção contra os riscos nos preços. "E a guerra no Médio Oriente deu novo combustível aos riscos de inflação", pontuou.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes