Ministro Alexandre Silveira indica que Brasil deve entrar na Opep+ em janeiro

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, indicou nesta quinta-feira, 30, que o Brasil deve ingressar na Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) em janeiro de 2024. Silveira discursou na abertura do encontro virtual em que os integrantes do cartel definiram os planos de produção.

Silveira explicou que, antes da oficialização da entrada no grupo, uma equipe técnica brasileira ainda analisará a carta que estabelece o compromisso de cooperação da Opep+, recebida pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

"Como o Brasil vai presidir o G20 e eu especialmente o trilho de energia, e também a COP30 em 2025, é importante que essa adesão do Brasil seja analisada, se possível, em evento presencial em Viena com os demais colegas ministros", afirmou Silveira, que disse esperar a definição de uma data.

O ministro também aproveitou a ocasião para reforçar que o País segue "aberto" a investimentos no setor energético, com objetivo de acelerar o desenvolvimento social e econômico.

Para ele, a Opep+ tem ajudado a garantir a "significativa" estabilidade do mercado de petróleo e de energia, por meio de uma ampla plataforma de cooperação. "Acompanhamos com entusiasmo valoroso o trabalho dos 23 países da Opep+", ressaltou.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes