IPC de dezembro deve subir 0,44%, encerrando o ano em 3,21%, prevê Fipe

O Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisa Econômica (IPC-Fipe), que mede a inflação na cidade de São Paulo, deve subir 0,44% em dezembro e encerrar 2023 com alta acumulada de 3,21%, de acordo com o coordenador do índice, Guilherme Moreira. A projeção, contudo, tem viés de alta, pela possibilidade de surpresa para cima com o grupo Alimentação, ressalta o coordenador.

Conforme divulgou a Fipe na manhã desta segunda-feira, o IPC encerrou o mês de novembro com alta de 0,43%, acelerando em relação aos 0,30% registrados em outubro.

O resultado desta leitura ficou residualmente acima da mediana das estimativas do mercado financeiro, que apontava para uma alta de 0,41%, de acordo com pesquisa do Projeções Broadcast. O grupo alimentação, maior responsável pela aceleração na margem do IPC-Fipe, teve alta de 1,17%, ante 0,73% em outubro.

"A história da inflação em novembro foi a da disparada do preço dos alimentos, com destaque para a parte dos in natura, por problemas de oferta devido às ondas de calor", afirma Moreira.

Ele também cita a já tradicional pressão sazonal de fim de ano sobre o preço de outros itens, como carnes e alimentos semielaborados em geral.

Entre os destaques desta leitura, Moreira atenta para as variações bem comportadas da gasolina (-0,81%) e do etanol (-0,02%). Na ponta, de acordo com o coordenador, a gasolina mostra queda de 0,56%, ainda como efeito do corte promovido pela Petrobras no final de outubro.

Outro ponto de destaque, segundo o coordenador, foi que a difusão geral do índice voltou a cair, de 53,56% em outubro para 49,68% nesta leitura.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes