Bolsas da Europa operam em alta, após dado de inflação na Alemanha e antes de payroll nos EUA

Os mercados acionários da Europa mostram alguma volatilidade, nas primeiras horas do pregão desta sexta-feira, 8. Após abertura mais fraca, com quadro misto, houve ganho de fôlego e o sinal positivo agora domina. Investidores e analistas avaliam os números de mais cedo do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da Alemanha e aguardam o relatório mensal de empregos (payroll) de novembro dos EUA, que sai às 10h30 (de Brasília).

Às 6h30, o índice pan-europeu Stoxx 600 operava em alta de 0,45%, em 470,89 pontos.

O CPI da Alemanha caiu 0,4% em novembro ante outubro, na leitura final do dado. O resultado confirmou a preliminar e veio em linha com o esperado. Na comparação anual, o índice subiu 3,2% em novembro, após avanço de 3,8% visto em outubro. Apesar da perda de fôlego, o CPI segue acima da marca de 2%, a meta do Banco Central Europeu (BCE) para a zona do euro.

O TD Securities vê o BCE com "poucos motivos para se preocupar" no momento, com o núcleo da inflação na zona do euro caindo rápido agora. "Não esperamos mudança na política nesta reunião, sem alteração substancial no tom das declarações recentes", comenta o banco, sobre a reunião de política monetária da próxima semana.

Após o dado, a abertura europeia foi mista, porém adiante houve certo ganho de fôlego. A expectativa agora é pelo payroll dos EUA, que pode ser importante para os próximos passos da política monetária no país, com impactos globais.

Às 6h40, a Bolsa de Londres subia 0,42%, Frankfurt avançava 0,36% e Paris, 0,86%. Milão operava em alta de 0,19% e Lisboa, de 0,21%. No câmbio, o euro caía a US$ 1,0774 e a libra tinha baixa a U$ 1,2559.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes