Bolsas da Ásia fecham em alta, com Xangai ganhando força ao longo do dia, após CPI da China

Por Gabriel Bueno da Costa*

São Paulo, 11/12/2023 - Os mercados acionários da Ásia tiveram fechamento em geral positivo, nesta segunda-feira. Investidores avaliavam números da inflação da China, que chegaram a pesar em parte do dia em Xangai, mas esta bolsa retomou fôlego durante o pregão e terminou em alta, com ganhos também em Tóquio.

A Bolsa de Xangai fechou com ganho de 0,74%, em 2.991,44 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, subiu 0,95%, a 1.951,40 pontos. Diretora de pesquisa em varejo do Maybank, Sonija Li comenta que o sentimento foi apoiado pela sinalização do comando do governo da China, na sexta-feira, de uma abordagem proativa na política fiscal para garantir estabilidade econômica.

O quadro, porém, chegou a ser negativo hoje no mercado acionário chinês. No fim de semana, foi informado que o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) caiu 0,5% em novembro, na comparação anual, quando analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam baixa menor, de 0,2%. No mês, o CPI também caiu 0,5%. O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) teve baixa de 3,0% na comparação anual e de 0,3% ante outubro, quando analistas previam queda de 2,9% no ano. A Capital Economics comentava que a baixa na inflação de serviços do país era fonte de preocupação. A consultoria acredita que a inflação chinesa deve seguir fraca no curto prazo, mas não crê no risco de espiral deflacionária.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng foi na contramão da maioria e caiu 0,81%, a 16.201,49 pontos. Os números fracos da inflação na China pesaram mais nesse mercado, ao refletir demanda doméstica fraca na potência asiática e também o poder limitado das empresas para estabelecer preços, na avaliação de Redmong Wong, estrategista do Saxo. O setor de tecnologia esteve entre as baixas, com JD.com em queda de 6,25% e Meituan, de 3,6%. Já Lenovo subiu 3,1%.

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei fechou em alta de 1,50%, em 32.791,80 pontos. A fraqueza do iene impulsionou ações de exportadoras japonesas. Entre destaques, Tokyo Electric Power subiu 15% e Chubu Electric Power, 5,5%.

O índice Kospi, da Bolsa de Seul, subiu 0,30%, para 2.525,36 pontos. Ações dos setores de defesa, robótica e biotecnologia avançaram. Em Taiwan, o índice Taiex registrou ganho de 0,20%, a 17.418,34 pontos.

Na Oceania, na Bolsa de Sydney o índice S&P/ASX 200 fechou em alta de 0,06%, a 7.199,00 pontos. Ações ligadas ao consumo apoiaram o quadro positivo, enquanto o setor financeiro ficou mais próximo da estabilidade, em alta de 0,2%, e papéis de mineradoras de minério de ferro tiveram quadro misto.

Contato: gabriel.costa@estadao.com

* Com informações da Dow Jones Newswires

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes