Bolsas de NY fecham em alta, com alívio nos juros dos Treasuries e à espera da decisão do Fed

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta terça-feira, a um dia da decisão de juros do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) e diante de um alívio nos retornos dos Treasuries. A alta marginal na inflação ao consumidor (CPI) dos EUA pressionou as ações em um primeiro momento, mas os índices acionários se firmaram no positivo à medida que investidores digeriam os dados e o leilão de títulos americanos com demanda acima da média.

No fechamento, o índice Dow Jones avançou 0,48%, a 36.577,94 pontos; o S&P 500 ganhou 0,46%, a 4.643,70 pontos; e o Nasdaq se elevou 0,70%, a 14.533,40 pontos, na máxima do dia.

Divulgado antes da abertura das bolsas, o CPI dos EUA subiu 0,1% no mês, ante previsão de estabilidade de analistas consultados pelo Projeções Broadcast. Já na comparação anual, o avanço do índice veio em linha com as expectativas. A leitura do núcleo do CPI também confirmou o consenso do mercado, tanto na base mensal como na anual. Para a Oxford Economics, são poucas informações que possam alterar os planos do Fed. Mas o mercado ampliou as apostas no início de cortes de juros apenas em maio, em vez de março, o que deu fôlego aos rendimentos dos Treasuries e tirou força das bolsas na abertura.

As ações foram recobrando o fôlego conforme os investidores se posicionavam para a reunião do Fed na quarta-feira, e aceleraram alta após leilão de T-bonds de 30 anos com demanda acima da média. O certame colaborou para uma baixa nos yields, abrindo espaço para que os índices acionários acelerassem alta.

Em destaque, as ações das petrolíferas Chevron e da ExxonMobil caíram 1,28% e 1,58%, respectivamente, em meio à desvalorização do petróleo. O papel da Oracle tombou 12,46%, após a empresa decepcionar com balanço trimestral.

Alphabet caiu 0,58% após a Justiça americana julgar que o Google utilizou práticas anticompetitivas para dominar o mercado de aplicativos Android, em decisão favorável à Epic Games. Lucid Group, de veículos elétricos, cedeu 8,46% na esteira da renúncia do CFO Sherry House.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes