IPCA abaixo do esperado e curva dos EUA trazem alívio às taxas futuras de juros

Os juros futuros recuam em toda curva, com mais força nos curtos e médios após o IPCA de novembro subir 0,28%, abaixo da mediana das estimativas (0,29%). Em 12 meses a alta foi de 4,68%, também abaixo do esperado (4,69%).

A média dos núcleos desacelerou a 0,18%, de 0,26% em outubro, também inferior ao número estimado pelo Projeções Broadcast (0,20%). Nos longos o recuo é menor e ocorre em sintonia com a queda do dólar e retornos dos Treasuries antes do dado do índice de preços ao consumidor (CPI) dos EUA (10h30).

Às 9h22 desta terça-feira, 12, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2025 recuava para mínima de 10,270%, de 10,313%, e o para janeiro de 2027 caía para 10,050%, de 10,076% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2029 recuava para 10,490%, de 10,518% ontem no ajuste.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes