Fitch reitera rating A- do Chile, com perspectiva estável

A Fitch reiterou o rating A- de longo prazo em moeda estrangeira e local do Chile, com perspectiva estável. Segundo a agência, a avaliação reflete o nível de dívida reduzido na comparação com pares semelhantes, além de indicadores sólidos de governança e uma política macroeconômica crível.

"Esses pontos fortes são contrapostos pela renda per capita que a Fitch projeta permanecerá baixa em relação aos pares, pela alta dependência de commodities e pela fraca alavancagem externa e métricas de liquidez", afirma a instituição.

A agência lembra que o presidente do país, Gabriel Boric, fez poucos progressos na agenda de reformas estruturantes e tem dificuldades para elevar tributos. "A incapacidade de aumentar os impostos para fazer face às pressões sobre a despesa é um risco, pois pode resultar num novo descontentamento social e/ou derrapagem fiscal", alerta.

Ainda assim, a Fitch prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) crescerá 1,8% em 2024, em recuperação após a contração de 0,3% em 2023. A expectativa é de que o consumo privado e os investimentos sejam apoiados pelo declínio da inflação, mas a desaceleração global e riscos políticas levarão a uma desaceleração no médio prazo.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes