Ibovespa sustenta alta moderada, próximo dos 127 mil pontos

O Índice Bovespa mantém alta moderada na manhã desta quarta-feira, com ganhos em todos os setores econômicos. Segundo Matheus Spiess, analista da Empiricus Research, os ganhos, ainda que não muito expressivos, mostram que o mercado de ações sustenta um compasso de espera otimista para as decisões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos.

De acordo com o profissional, os sinais de moderação na atividade americana confirmam que há espaço para queda de juros. Há pouco, a inflação no atacado medida pelo PPI norte-americano mostrou estabilidade, conforme o esperado pelos analistas, e não alterou a precificação de corte de juros por lá, que permanece majoritária para maio. E o mercado brasileiro tende a se beneficiar desse ambiente, disse o analista, com queda de juros também por aqui, além do câmbio favorável e do valor atrativo das ações.

O Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) anuncia sua decisão sobre os juros às 16h de hoje e, na sequência, o presidente da instituição, Jerome Powell, concede uma entrevista coletiva comentando as condições econômicas dos Estados Unidos e a decisão do colegiado do Fed. A previsão é de manutenção dos juros básicos americanos.

Depois das 18h30 é a vez do Banco Central brasileiro, que deve reduzir a taxa Selic em mais 0,5 ponto porcentual.

Às 11h32, o Ibovespa tinha 126.836,19 pontos, em alta de 0,34%. Em dia de alta do petróleo, Petrobras ON e PN subiam 0,33% e 0,41%, nesta ordem. Já Vale ON recuava 0,41%, na esteira da queda de 1,35% do minério de ferro em Dalian, na China.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes