Ouro fecha em leve alta, com desaceleração de juro de Treasuries e no aguardo de Fed

O contrato futuro mais líquido do ouro fechou em alta nesta sessão, com ajuda da desaceleração dos rendimentos dos Treasuries e no aguardo da decisão monetária do Federal Reserve (Fed), mas ainda abaixo da marca de US$ 2 mil por onça-troy.

Na Comex, divisão para metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para fevereiro de 2024 fechou em alta de 0,21%, a US$ 1.997,30 por onça-troy.

A CMC Markets ainda destaca que há uma postura cautelosa por parte do mercado, que parece estar se posicionando para o "caso do presidente do Fed, Jerome Powell, adotar uma tendência agressiva ao rejeitar o consenso do mercado de cortes agressivos nos juros em 2024".

Já a Peak Trading Research alerta que, caso investidores tenham comprado ativos sensíveis, o que inclui o ouro, eles deverão querer ver Powell confirmar um direcionamento dovish, por exemplo, indicando que a inflação está caindo, que os dados econômicos estão fracos ou que já se está sendo discutido um corte nos juros.

A TD Securities, por sua vez, destaca que um vácuo de liquidez nos metais preciosos provavelmente contribuiu para a queda dos preços do ouro e da prata, "com sinais de esgotamento das compras em todos os principais grupos de negociação, sugerindo que poucas carteiras de negociação poderiam compensar a recente atividade de vendas".

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora