BC do México mantém juros em 11,25% e vê riscos de inflação ainda enviesados para cima

O Banco de México (Banxico) manteve juros em 11,25% ao ano, nesta quinta-feira, 14, na contramão do relaxamento monetário conduzido por algumas das principais economias da América Latina. A decisão foi unânime e reflete um ainda "desafiador" cenário de inflação no país, apesar de progressos recentes, de acordo com comunicado.

A instituição espera que o processo desinflacionário continue nos próximos meses, mas vê um ritmo desigual entre os componentes, com um declínio mais lento em alimentos e energia. "O equilíbrio dos riscos para a trajetória da inflação dentro do horizonte de de previsão permanece enviesado no sentido ascendente", afirma.

O Banxico acrescenta que vai continuar monitorando a evolução das pressões inflacionárias, enquanto busca a volta do índice de preços à meta de 3%.

A instituição reforçou compromisso em buscar a estabilidade de preços.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes