Latam estima alta de 7% a 9% da demanda no mercado doméstico brasileiro em 2024

A Latam projeta que a demanda, medida em assentos-quilômetros oferecidos (ASK), deve crescer entre 7% e 9% no mercado doméstico brasileiro em 2024 ante 2023. Para o Grupo Latam como um todo, o crescimento estimado é de 12% a 14% na operação de passageiros, superando os níveis de 2019 no primeiro trimestre do ano que vem.

A aérea espera ainda que as operações da Latam Cargo cresçam entre 10% e 12% em ATK (toneladas-quilômetros disponíveis), segundo os guidances divulgados na noite da quarta-feira, 14.

Em termos financeiros, o grupo projeta um Ebitdar (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização e custos de aluguel) ajustado recorde para 2024, entre US$ 2,6 bilhões e US$ 2,9 bilhões.

O grupo espera encerrar 2024 com uma alavancagem líquida (dívida financeira líquida/Ebitdar ajustado) entre 1,8 vezes e 2,0 vezes, o que representa uma redução de aproximadamente 50% no endividamento em relação aos níveis de alavancagem após a saída do processo de reestruturação.

Até o final do próximo ano, a companhia pretende ter uma liquidez entre US$ 2,8 bilhões e US$ 3 bilhões, "além de manter forte estrutura de capital".

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes