Vieira reconhece baixa adesão ao Desenrola e defende revisão para ampliar acesso ao programa

O presidente da Caixa, Carlos Vieira, reconheceu que a adesão ao Desenrola está aquém do esperado e sinalizou que o governo deve revisar alguns pontos da estrutura do programa, como prazos, acesso e parâmetros de entrada. Ainda assim, em entrevista à Band News TV, Vieira explicou que a iniciativa já negociou R$ 6 bilhões em dívida.

O chefe do banco estatal comparou o projeto de renegociação de dívidas com o processo também de renegociação do Fies, voltado ao crédito universitário e que apresenta maior sucesso, de acordo com ele. "Fies está indo melhor que o Desenrola, precisamos facilitar o acesso ao Desenrola". Juntos, os dois programas já mobilizam R$ 11 bilhões em renegociações, conforme Vieira. "Temos mais a fazer, mas esses dois programas trazem a oportunidade de regularização do brasileiro", disse ele.

Vieira lembrou ainda que, no último dia 22 de novembro, a Caixa fez uma trabalho para ampliar a visibilidade do Desenrola, mas admitiu que ainda falta uma atuação mais ampla para estimular a adesão. No início da semana, o governo federal editou Medida Provisória que prorroga a duração do programa até 31 de março de 2024, mas só para a faixa 1, que conta com aval do Fundo de Garantia das Operações (FGO) do governo federal e vale para dívidas de até R$ 5 mil de pessoas que recebem até dois salários mínimos ou que estejam inscritas no Cadastro Único dos Programas Sociais Federais. Para facilitar o acesso, a MP também revogou um trecho da Lei do Desenrola, eliminando a exigência de níveis de certificação digital ouro ou prata no portal gov.br para devedores entrarem na plataforma digital do programa.

Empossado em novembro, sob indicação do Centrão, Vieira garantiu ter recebido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva liberdade para comandar a instituição bancária. Segundo ele, a empresa "está muito bem" no aspecto social, mas precisa melhorar na parte mercadológica. A ideia dele é fazer uma "virada" no setor de tecnologia, no qual já foram realizados experimentos de inteligência artificial.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes