Bradesco deve concluir a reincorporação do Next na virada do ano

O Bradesco deve concluir a reincorporação do Next na virada do ano. De acordo com o presidente do banco, Marcelo Noronha, na prática, os aplicativos do Bradesco e do Next se tornarão um só, mas com marcas diferentes, o que significa que serão atualizados de forma sincronizada a partir de então.

"Ainda estamos na incorporação do Next, que termina na virada do ano. O Digio continua independente", afirmou Noronha em almoço com jornalistas nesta segunda-feira, 18.

Segundo ele, ao reavaliar a atuação de suas marcas digitais, o Bradesco entendeu que seria mais eficiente manter o Next como um segmento de atendimento do banco do que como uma operação separada, como se planejava antes.

De acordo com Noronha, mesmo apartado, o Next já rodava junto com os sistemas do Bradesco. Com a incorporação completa, será possível ampliar a oferta de produtos e serviços do banco digital. "Vamos ofertar conjunto de produtos e serviços bem mais amplo no Next sem novos investimentos."

Neste ano, além de reincorporar o Next, o Bradesco encerrou a carteira digital Bitz, que havia lançado em 2020. Os clientes do Bitz foram remetidos ao Digio, que possui operação separada e foco em outros segmentos de público, como a baixa renda, além de acordos com empresas como a Uber, em que oferece contas digitais aos motoristas.

Como vice-presidente responsável pelo varejo, Noronha esteve à frente do processo.

O presidente do Bradesco afirmou ainda que com a mudança nos padrões de comportamento dos clientes após a pandemia, os modelos de crédito têm de ser atualizados e que isso já está acontecendo, pra incluir uma variedade maior de informações e riscos potenciais.

O vice-presidente responsável por áreas de tecnologia no banco, Rogerio Camara, afirmou que o Bradesco já tem feito uso de ferramentas com inteligência artificial em especial no atendimento aos clientes. "Seria impossível atendermos clientes sem a BIA", disse ele, referindo-se à inteligência artificial que interage com os clientes para fazer operações ou tirar dúvidas.

Ainda segundo o executivo, o banco está fazendo testes com funcionários para usar inteligência artificial na busca de produtos e serviços, o que deve agilizar o atendimento aos clientes.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes