Banco do Japão (BoJ) deixa política monetária inalterada, como previsto

O Banco do Japão deixou as características de sua política monetária ultra-acomodatícia inalteradas, como era esperado por analistas, após concluir reunião nesta terça-feira, 19.

O BoJ, como é conhecido o banco central japonês, informou em comunicado que manteve a taxa de curto prazo para depósitos em -0,1% e a meta do rendimento do título público local (JGB) de 10 anos em cerca de 0%. Também afirmou que 1% continuará sendo o "ponto de referência" para o teto do juro do JGB de 10 anos, embora não um limite concreto.

Além disso, o BoJ manteve o teto anual para compras de fundos de índice de ações (ETFs) em 12 trilhões de ienes (cerca de US$ 83,6 bilhões).

Ainda no comunicado, o BoJ reafirmou a avaliação de que a economia do Japão tem se recuperado moderadamente e que, por enquanto, deverá continuar se comportando assim.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes