Dólar cai em linha com exterior em meio à ata do Copom

O dólar opera com queda leve no mercado local na manhã desta terça-feira, 19, alinhado ao recuo dos rendimentos de Treasuries, do índice DXY e também da moeda americana frente a outros pares emergentes do real e ligados a commodities com expectativas majoritárias de início de corte de juros nos EUA em março de 2024.

Os juros futuros mostram viés de alta em meio à leitura da ata do Copom. Petróleo e minério de ferro têm perdas leves nesta manhã.

Os investidores analisam a ata do Comitê de Política Monetária (Copom), após o comunicado ter sido considerado mais conservador. Na ata, o BC afirma que houve um debate sobre a extensão do ciclo de ajustes na política monetária, e que o colegiado acha necessário que ela permaneça em território contracionista pelo horizonte relevante para garantir a consolidação da convergência da inflação à meta e a ancoragem das expectativas.

"O Comitê mantém seu firme compromisso com a convergência da inflação para a meta no horizonte relevante e reforça que a extensão do ciclo refletirá o mandato legal do Banco Central", reitera o documento. O BC também avalia que há um longo caminho para a ancoragem das expectativas e o retorno da inflação à meta.

É esperada hoje ainda a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024, uma vez que o recesso parlamentar inicia na sexta-feira, 22. Na quarta, 20, deve ser promulgada a reforma tributária no Congresso, aprovada na Câmara na semana passada. Nos EUA, saem os dados sobre as construções de moradias iniciadas e o presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, participa de evento.

Às 9h38, o dólar à vista caía 0,50%, a R$ 4,8805. O dólar para janeiro recuava 0,36%, a R$ 4,8790.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes