Ministério da Agricultura fecha o ano com 76 mercados abertos para produtos agro em 38 países

O Ministério da Agricultura fecha o ano tendo obtido a abertura de 76 mercados para produtos do agronegócio brasileiro em 38 países. "Retomamos as relações de amizade com diversos países que são importadores dos nossos produtos. Essa retomada trouxe novas relações comerciais", disse em nota o secretário de Comércio e Relações Internacionais, Roberto Perosa.

Segundo a pasta, uma das principais conquistas foi a abertura do mercado mexicano para carnes bovina e suína do Brasil, permitindo a exportação dos produtos in natura sem necessidade de processamento térmico prévio. Até então, as exportações para o México estavam restritas à carne suína processada termicamente, com acesso limitado a poucas empresas importadoras. De acordo com o ministério, o México, com importações de 1,2 milhão de toneladas, foi o segundo maior importador mundial de carne suína in natura em 2021, ficando atrás apenas da China.

O Ministério, em balanço do ano, também destacou que em novembro foi anunciada a designação de nove novos adidos agrícolas, que seguirão para postos estratégicos, como China, Reino Unido, Cingapura, Itália, Rússia, Estados Unidos, Peru e Bélgica. Atualmente, o Brasil tem 29 adidos agrícolas em 27 locais. "Para o próximo ano, o Mapa está planejando a criação de dez novos postos de adidos, com ênfase em locais na Ásia e África, ainda em fase de avaliação", disse.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes