Haddad: Congresso viu oportunidade de tomar medidas, fazer ajustes, com resultado satisfatório

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, agradeceu o trabalho do Congresso, que no encerramento do ano ainda aprovou duas medidas importantes para a pasta: o projeto de regulação do mercado de carbono e o projeto que regulamenta as apostas esportivas. Ele disse que o sucesso das medidas teve a ver com o encaminhamento das propostas, que deu espaço para o Congresso avaliar os textos com o tempo necessário para que as medidas fossem digeridas.

"No encerrar do ano, conseguimos aprovar medidas importantes, como a do mercado de carbono e a das 'bets' - que era um setor totalmente desregulado, e a sociedade estava à mercê. É um setor que tem impactos até na saúde pública", disse durante café da manhã com jornalistas nesta sexta-feira.

O ministro exaltou a parceria que teve com o Congresso Nacional neste ano, quando a Fazenda conseguiu aprovar praticamente toda a agenda proposta em 2023. "O Congresso teve a felicidade de perceber a oportunidade que tinha diante de si, de tomar as medidas, fazendo emendas e ajustes, mas sempre com o propósito de chegar a um resultado satisfatório", disse.

Haddad agradeceu, novamente, aos presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e também aos líderes partidários.

O ministro iniciou o café com a imprensa elogiando a equipe da Fazenda e pontuando que o quadro é sempre desafiador no Ministério da Fazenda, porque cabe à Pasta observar os fatores do mercado internacional, ao mesmo tempo em que responde aos problemas domésticos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora